Novo endereço

Olá,

Não é surpresa que há tempos, estou com vários problemas com o meu domínio.

Pois bem, desisti do wordpress e agora o blog está neste endereço:

http://www.rafaelando.com/

 

 

Caso tenha problemas em visualizar a nova página, por favor, deixe um recado aqui com o seu contato.

Beijos e te espero no novo endereço.

 

É tudo tão simples

Como contei ontem, fiz uma pequena viagem para o Rio de Janeiro neste final de semana que passou e nem de longe cheguei a ver algum filme ou seriado para indicar nesta sexta-feira.

Entretanto durante a espera do avião que atrasou e durante a viagem, devorei o livro É tudo tão simples de Danuza Leão, que comprei no aeroporto – nem acredito que não levei nada para ler…

 

Pela cara do meu marido ao ver a minha escolha, tive certeza de que ele pensou em como sou fútil, rs. Eu tentei explicar a minha escolha: primeiro gosto de etiqueta e suas normas, gosto de curiosidades e muita cultura inútil.

Não contei pra ele que naquela semana li o artigo da Danuza na revista Claudia e quase chorei e depois ri, por que ela parece que adivinhou que estava prestes a chorar e escreveu: “não chore”.

Voltando ao livro, eu gostei.

É uma leitura rápida e gostosa, embora o livro não seja um manual – e nem tem a pretensão de ser – as ideias são soltas e superficiais, o que não é ruim, faz a leitura fluir entre dicas e tópicos curtos, além de muitos exemplos como o do jogador Ronaldo que viaja sem levar malas, basta um cartão – quem dera eu!

É possível perceber uma Danuza contida com receio da patrulha do “politicamente correto”, por vezes muito prática, outras meio ranzinza, de uma pessoa que já viveu muito e acabou perdendo a paciência para certas convenções como festas em família, receber hóspedes e crianças.

Eu recomendo para quem quer uma leitura descompromissada.

 

E quem melhor do que a própria Danuza para contar mais sobre o livro? Então aí está um vídeo em que a autora conta um pouco do que você vai encontrar em Tudo é tão simples.

 

 

Um ótimo final de semana!

Nos encontramos, de novo, na segunda-feira, divirta-se!

Até lá!

 

Diário das obras

As obras por aqui continuam, com um pó que não tem fim! Só eu e marido estamos vivendo no meio desse caos, minhas maricotas estão na casa da avó devido a bagunça e sujeira.

Hoje eu te convido a visitar a minha casa em meio a bagunça e ver de onde os posts dessa e da semana passada estão saindo…

Vamos entrar e não reparem a bagunça. Dá só uma olhada no pó!

 

 

Esse banheiro era com granito nas paredes e piso, porém ele não foi bem colocado e estava com vazamento, foi necessário fazer a retirada de tudo e começar do zero.

Dá uma olhada:

 

E aqui a churrasqueira de mentirinha, sim, de mentirinha por que ela não funcionava, então resolvi colocar na chón e assim ganhar espaço.

Essa etapa foi a que mais fez sujeira, isso sem contar que ficou um cano de gás perdido no meio do caminho, tive de chamar um técnico para cortar e fazer a solda, assim isolamos esse ponto.

 

E no meio de toda essa bagunça teve niver da Isadora – Maricota número 1 – oito anos!!! E uma viagem para a cidade maravilhosa – prima depois te conto – Ufa!

Olha minha cara de felicidade em sair do meio daquele pó.

 

 

 

Espero em breve mostrar como tudo ficou lindo.

Até amanhã!

 

Circulando pelo Mundo Pop

.
Estão preparados para dar mais uma voltinha pelo Mundo Pop?! Apertem os cintos e venham comigo, tem muita coisa rolando.
.

PART OF ME

.
Seguindo a linha de “Na cama com Madonna”, Katy Perry lança o seu documentário nos cinemas.  Aqui no Brasil a previsão de lançamento é para dia 03 de Agosto. O longa mistura cenas de bastidores e da mais recente turnê da cantora.

E se não bastasse, Perry ainda vai ganhar uma biografia em HQ (quadrinhos). Trabalho que será lançado pela mesma editora que já fez quadrinhos de Lady Gaga e até do Príncipe Harry.
.

Já na Índia, a cantora está sendo processada por um advogado de lá por ter feito um gesto obsceno e lascivo durante uma apresentação na Abertura de Críquete Indiana. O tal gesto aconteceu quando um jogador australiano subiu ao palco, abraçou a cantora por trás e segurou os braços e o microfone da cantora, imitando o taco usado no esporte.

O advogado ainda disse que se sentiu ofendido pelo gesto obsceno de Katy e acusou a cantora de “distrair os estudantes que estavam em época de provas e assistiam ao show”. Sem comentários né?!
.
.

VIVA FOREVER

Não, isso não é o retorno das Spice Girls, mas é o lançamento do Musical Viva Forever, que tem estreia prevista para para o dia 11 de Dezembro em Londres, no Picadilly Theatre.
.

.
Ao contrário do que muitos pensam, o musical não irá contar a história do grupo, que está separado desde 2008, mas será baseado nos sucessos das moças. Algo que me lembrou o que o Cirque Du Soleil fez com os Beatles. Tomara que este musical rode o mundo em turnê.
.
.

P!NK IS BACK

Para quem estava com saudades, P!nk informou num programa de TV australiano que o seu novo CD se chamará The Truth About Love e ainda mostrou bastidores de seu novo clipe Blow me (one last kiss). Segundo ela “as motivações do disco são as diferentes formas que o amor pode tomar: sombrio, iluminado, feliz, triste. Tudo o que amor pode te motivar a fazer.
.

 

.O disco ainda explora o quanto o amor pode te machucar ou te fazer sentir bem. Previsão de lançamento para 18 de Setembro, bem como uma possível turnê que seguirá o álbum.
.
.

DISCOS PÓSTUMOS

O pai da cantora Amy Winehouse revelou que tem planos para lançar dois discos póstumos dela. Ele comentou durante um programa da Rádio BBC sobre a existência de material inédito que não apareceu no Lioness: Hidden Treasures de 2011.
.

.Ainda garantiu que não irá desapontar os fãs com gravações inadequadas, “Os fãs da Amy são muito importantes e não queremos lançar lixo”, afirmou. O rapper Nas divulgou que fez uma parceria com Amy na faixa Cherry Wine e que estará presente no seu CD que foi lançado no dia 17 de Julho chamado Life is good. 

.
.

MAIS UM FEATURING

Agora é a vez da Jennifer Lopez aparecer no álbum de um rapper. Uma mão lava a outra, não é mesmo? Sem querer causar intriga, mas estou cansado dessas parcerias e esses rappers não sabem fazer CD sem enfiar zilhões de artistas em seus álbuns.
.

.
Bem, a cantora está participando do disco Wild Ones do Flo.Rida na faixa Sweet Spot, lançado no dia 03 de Julho deste ano. E até que eu gostei da parte em que aparece a J-Lo, gostei da vibe da música, mas só da parte em que ela aparece, o resto é um rap com batidas eletrônicas [que eu detesto desse jeito], e lá se vai a minha imparcialidade né?! Rsrs Mas eu recomendo. Vem aqui ouvir: Flo Rida áudio.

Não sei se é a versão original do vídeo, mas o que importa é conhecer a música.
.
.

BEYONCÉ NO ROCK IN RIO 2013

Tudo indica que a próxima edição do Rock in Rio, que acontece em Setembro do ano que vem, contará com a participação da Beyoncé (bem rock né?!). Parece que as negociações estão em estágio bem avançados.
.

.
Se tudo se confirmar, será a segunda vez que a PopStar pisa aqui no Brasil para fazer shows [para todos ficarem bem felizes], será que dessa vez eu vou?

Os primeiros rockeiros confirmados para o evento: Sepultura e o grupo francês Tamboires du Bronx.
.
.

MAIS UMA DAS SPICE

 

E também parece que as Spice Girls podem tocar no encerramento das Olimpíadas de Londres. Dizem que a reunião do quinteto está 95% confirmada. Apesar de todos os boatos, o lineup para os shows de encerramentos estão sendo mantidos a sete chaves. Vamos aguardar.
.
.

ALANIS NO BRASIL

E a novidade mais especial de todas, Alanis Morissette sairá em Turnê pelo Brasil em Setembro deste ano. Alanis chega ao Brasil com a turnê de divulgação do seu sétimo disco de inéditas, “Havoc and Bright Lights”, que será lançado no Brasil no dia 28 de agosto.

Ela chega aqui em Curitiba no dia 05 de setembro. Antes, a cantora faz duas apresentações em São Paulo (02 e 03 de setembro) e depois segue para o Rio de Janeiro (dia 7), Belo Horizonte (dia 9), Recife (dia 12), Belém (dia 14) e em Goiânia (dia 16).
.

 
.
Havoc refere-se à música do álbum e aos desafios e consequências de assumir responsabilidades e de se recuperar de diferentes vícios e Bright Lights conecta-se tanto à espiritualidade que permeia todas as canções do disco quanto ao calor (ou brilho) de ser famoso aos olhos do público, como na música ‘Celebrity’”, explica Alanis.

Em seu site oficial, a cantora disse que está feliz em poder voltar a um de seus lugares favoritos no mundo. Aguenta coração.
.
.
Gostaram do nosso passeio? Haja fôlego para acompanhar tantas novidades.
.
Nos vemos na semana que vem. Bye bye!
.
.
.

Referências: cifraclubnews.com.br / g1.globo.com / en.wikipedia.org / letras.mus.br / gazetadopovo.com.br

Imagens usadas na edição: ammymoviesfree.blogspot.com / telegraph.co.uk / moiseslima.files.wordpress.com / doistercos.com.br
01.land4persian.com / mulherde30.com.br / meussonhosdevida.blogspot.com.br / multishow.globo.com/ seligafranca.files.wordpress.com

Inverno 2012 – Meia-calça

.
Fazia tempo que gostaria de fazer um post só com looks com meia-calça e que época  mais apropriada para se usá-las, senão no inverno? 

Pois bem, dentre os posts dos anos 60 vimos que as meias-calças coloridas fizeram sucesso nesse período e voltaram com tudo no inverno de 2009 e a cada inverno surgem novidades. Não só as coloridas tiveram o seu revival como também as meias com estampas diversas tiveram seu lugar ao sol – ou ao frio.

Desde as clássicas pretas até as esquecidas brancas, andam circulando por aí, falando em meias-calças brancas, isso é coisa só de estrangeiras, ou aqui no Brasil alguém ainda se arrisca nessa coloração?

Separei alguns looks com meias-calças bem bacanas para inspirar, desde o inverno mais rígido até um inverno que parece mais um verão light – como é o verão daqui de Curitiba.
.

 

 

 

 

.
E você gosta de uma meia-calça? Eu confesso que nesse inverno ainda não usei, mas no ano passado usei moooito!

Amanhã tem Mundo Pop com o Rober, esperamos você!

Até…
.
.

Referências: Todas as imagens são do site Chicisimo.

Anos 60 e a música

.
Foi no início dos anos 60 que o rei do rock, Elvis retornava da guerra e seu empresário promovia uma campanha para colocá-lo na mídia, já avisando que agora Elvis estava mais maduro e suas músicas refletiam isso.
.

.
No mesmo período foi lançado um filme rodado na Alemanha durante a guerra, em que Elvis cantava em sua maioria baladas e que agora agradava a toda a família. Após o retorno o primeiro sucesso foi “It`s now or nerver”.

Foi nos anos sessenta que Elvis deixou o rock que ajudou a popularizar nos anos 5o para partir para uma fase mais romântica em sua carreira.

E enquanto Elvis se afastava do rock, nos Estados Unidos, os grupos femininos faziam sucesso, como The Supremes e a gravadora Motown investia na Black Music, como The Marvelettes, The Temptasion, Steve Wonder, entre outros.
.

 

.
Do outro lado do Atlântico, em Londres, surgia uma geração com anseio de criar seu próprio estilo, ao invés de continuar copiando, sem sucesso, artistas como Elvis. Surgia então The Beatles, que em 1962 acrescentariam a banda Ringo Starr e no ano seguinte gravariam o disco Please Please Me.

Nesse período um estudante de economia fã de Chuck Berry, chamado Mick Jagger, se juntou com o então estudante de artes, Keith Richards, para formar uma banda que com a entrada de Brian Jones, ganhou o nome de The Rolling Stones e em 1964 lançariam seu primeiro álbum.

Nesse período, nenhuma dessas duas bandas inglesas imaginava que juntas reinariam como a maior banda de rock.
.

.
Os anos sessenta foram também de Bob Dylan, Jimi Hendrix (um momento marcante foi a sua interpretação do hino americano e dos sons que imitavam metralhadoras, em protesto a guerra do Vietnã no Festival de Woodstock em 1969),The Doors (que lançou seu primeiro disco em 1967 embalado pelo sucesso de Light my fire), Pink Floyd (lançou seu primeiro compacto em 1967), Deep Purple (em 1968 regravaram Hey Joe), Janis Joplin e sua carreira meteórica, The Who, entre outros.
. 

.
No Brasil, em 1965 surgia o movimento da Jovem Guarda que teve Roberto Carlos, Erasmo Carlos e Wanderléa como representantes do rock nacional, entretanto a Bossa Nova ganhava cada vez mais espaço nos meios de comunicação.

A tropicália também chamava a atenção com Gilberto Gil e Caetano que gostariam de se afastar da Bossa Nova e criar uma música menos ingênua como a da Jovem Guarda, porém nem tudo foram flores para esse movimento que no Festival da Música Popular Brasileira em 1967 – Caetano com Alegria Alegria e Gil com os Mutantes e a música Alegria no Parque, foram vaiados pela plateia, entretanto isso não impediu que Gil tirasse o segundo lugar e Caetano o quarto, além do sucesso posterior nas rádios.
.

 

.
Os mutantes com Rita Lee, Sérgio Dias e Arnaldo Baptista, receberam esse nome quando foram convidados para ser banda de apoio do programa de tv de Ronnie Von em 1966 e o primeiro disco viria em 1968.

Outros nomes também faziam sucesso no Brasil nessa década como: Jerry Adriani, Renato e seus Blue Caps, Gal Costa, Tom Zé, Nara Leão, entre muitos outros.
.

 

.
.
Essa foi uma época em que a música também sofreu com a influência da censura e revoluções estudantis, libertação feminina, o psicodélico e uma nova maneira de interpretar o rock and roll difundido no mundo todo por Elvis na década anterior.
.
.
E assim, ao som de muitos estilos, bandas e cantores encerro os posts sobre os anos 60. Espero que tenha gostado de saber sobre a moda, tendências, beleza, estilistas e os sons que embalaram a geração iê-iê-iê.
.
.
Um ótimo início de semana!

Até amanhã.
.
.

Referência: Almanaque do Rock, Kid Vinil, Ediouro.

Um filme e um pouco de mimimi

.
Tive a oportunidade de contar para algumas pessoas que estou com obras em casa nesta semana e não deve terminar tão cedo…

Eram reparos que deveriam ter sido feitos faz tempo, mas não fizemos e agora chegou o momento em que o problema caiu sobre nossa cabeça, ou quase isso, o gesso do banheiro despencou fazendo com que outras coisas tivessem de ser reparadas e a cada reparo uma nova coisa surge.

Em meio ao pó, ao estresse em correr e implorar para que pedreiros, encanador e o homem do gesso venham trabalhar aqui em casa, só penso que depois disso tudo minha casa ficará muito mais linda🙂

Espero em breve voltar para contar como tudo ficou!
.
.
Então vamos ao filme!

.
A era do gelo 4 estreou já faz mais de uma semana e deixei para levar minhas filhas uma semana após a estreia pensando que seria tranquilo – ledo engano! O cinema estava cheio.

Gripe A ninguém se preocupa!

Juro que se estivesse sozinha, tinha virado as costas e voltado para casa, mas com duas crianças super empolgadas seria muita malvadeza levá-las embora… Então ficamos.

.
O cinema lotou, teve muita gente sentada nas escadas, tiveram dois bebês de colo que choraram logo que as luzes se apagaram e ahh… teve uma garotinha de uns 11 anos que chutou minha cadeira o filme todo!

Então tudo o que eu disser sobre esse filme será influenciado por essa experiência, levem isso em consideração.

O enredo é confuso, personagens desnecessários, com exceção da avó do Sid que é chata e adorável – se é que isso é possível, rs. O melhor do filme foi o curta da Maggie Simpson, exibido antes do filme!

.
.
Minhas filhas gostaram muito e riram bastante. Então tirem vocês suas próprias conclusões, se vocês ficam com a minha opinião de velha chata ou das minhas maricotas.

Já assistiu? Me conta o que achou.
.
.
Um ótimo final de semana, divirta-se, descanse e até segunda-feira.

Tchau.
.
.

Imagens: recantoadormecido.com.br/ jeniss.blogspot.com.br/ revistamonet.globo.com

Capricho julho de 1995 – recortes finais

.

.
Estamos chegando ao fim dos últimos recortes da revista Capricho do mês de julho de 1995. Até que essa edição estava recheadinha de coisas interessantes, então agora você acompanha meus últimos recortes.
.
.

Certo e Errado

Não sei se atualmente a revista publica essa sessão, mas era uma das minhas favoritas, até contei em outros posts que tinha medo de aparecer nesta sessão – #coitadademim – muitas vezes eu discordava de algumas gongadas e de alguns acertos.
.

.
Nesta edição, ao invés de anônimas, as gongadas eram as celebridades da época, e muito polida que era a revista, ela não apontou só os erros, mas colocou os acertos, afinal quem nunca errou na vida?

Vamos ver os detalhes? Será que vão concordar com os acertos e erros?
.

 

 

.
.

Peitos e Sutiã

Gostava  – e ainda gosto – de história, saber por que as coisas são assim e como tudo tem uma explicação e nessa reportagem a revista falou sobre um assunto importante para as adolescentes e acrescentou um pouco de história: Peitos e sutiã, que menina nunca se perguntou se o peitos cresceriam? Ou parariam de crescer? rs.

Esse foi o tema, vamos ver quais eram os modelos da época e o que a revista contou sobre a história do sutiã?
.

 

 

.
.
Curiosidade

E por fim a revista falava sobre a grande novidade – a internet! Naquela época eu não tinha, levou dois anos dessa edição para eu ter contato com essa tal internet… Alguém lembra da conexão discada? Daquele barulhinho do modem fazendo a conexão? Da eternidade para abrir as páginas ou então da conta super alta de telefone por ficar navegando durante a tarde?
.

 

.
.
Scrapbook

Quem diria que montar álbuns divertidos teria nome e seria mania muito tempo depois? Pois é… olha aí os primórdios do scrapbook em 1995:
.

 

.
Espero que tenham curtido esse final de revista, uma pena não conseguir extrair mais nada para um post na última semana do mês de julho, juro que só sobrou o bagaço, tirei o que tinha de mais interessante na revista, nessas últimas três semanas.

Em agosto abro a edição do mês por aqui… Aguarde!

Amanhã dia de filmes, estarei te esperando.

Até…
.
.
.

Referências: As revistas são de minha coleção, do período em que fui assinante – 1994 à 1996. Se gosta desta tag e quer ver as edições de janeiro de 95 até agora, digite no campo pesquisa “revista capricho” e divirta-se.

O mundo pop e a polêmica do playback

.
Há os que detestam, os que são indiferentes, os que não veem problema nisso e os que defendem o seu uso. Mas o playback existe desde que o mundo é mundo.
.

.
Quando artistas vão se apresentar em programas de TV, geralmente usam playback, quero dizer, dublam o CD na cara dura. E quando fazem isso em programas como VMA, EMA ou outras premiações ao vivo, causam certa frustração nos fãs e deixam os haters com mais munição para detonar o cantor ou cantora.

Há os que usam com moderação, há os que usam como apoio e há os que usam porque não tem voz mesmo. E quando se fala em playback vêm logo nomes como Madonna e Britney Spears.
.

.
A diferença entre essas duas cantoras é que enquanto Britney simplesmente dubla o seu CD por onde quer que vá, Madonna usa uma base pré-gravada ao vivo e coloca de fundo, então canta por cima durante a apresentação, nem sempre se ouve a voz natural e é claro que tem momentos em que ela está só dublando mesmo, mas é uma música ou outra.

Não é porque gosto dela, mas todos sabem que Madonna canta ao vivo sim, mesmo sua voz não sendo das melhores. Tanto que ela precisou ser dublada na edição do DVD da turnê de 2008 – Sticky & Sweet -, porque deu umas desafinadas no show.
.

 

.
Há também os que não usam playback, mas usam backing vocals: como a Beyoncé. Voz ela tem, mas quando resolve dançar, deixa o microfone de lado e as suas backing assumem os vocais enquanto ela se acaba no palco.

Não sei se o motivo é deixar a performance impecável em meio a tantas coreografias, saltos, giros e luzes, mas sabemos que se tem cantora pop toda serelepe no palco, com certeza teremos algum tipo de recurso ajudando. Essa lista vai além de Britney Spears e Madonna, confere aí:

    • Caiu a casa de Whitney Houston no Super Bowl de 1991 quando descobriram que ela usou playback.  Veja aqui.

.

    • Já Faith Hill foi pega na mentira no Super Bowl de 2009. Veja aqui.

.

    • Rihanna deixou a desejar em 2006 na premiação do Teen Choice Awards. Veja aqui.

.

    • Mariah Carey deu aquele sorriso amarelo quando a base de “Touch my body” deu problema e ficou pulando. Ainda bem que foi só um pedacinho, o resto ela segurou no gogó mesmo. Veja aqui.

.

.

    • Katy Perry foi traída pelo playback, pois fazia seu solo de flauta e esqueceu que ainda tinha mais um pedaço de música para “dublar”. Ela disse que foi uma pegadinha e é bem a cara dela fazer isso. Mas há quem não acredite. Veja aqui.

.

    • Claudia Leitte foi descarada na final do programa “Ídolos” em 2011. Veja aqui.

.

    • Shakira e Wyclef Jean também aproveitaram o lip synch (ou playback) na Copa de 2006. Veja aqui.

.

    • E até 50 Cent (que não é diva e nem do mundo pop) foi pego no flagra dublando. Percebam que ele vai cantar e só fica a base da música. É logo no comecinho, depois que ele tira a jaqueta. Veja aqui.

.
As justificativas são várias, e incluem: a banda não cabia no palco ou é mais prático sem a banda. Mas o fato é que pré-gravar a música a ser apresentada nesses programas é muito comum, e parece também que não é muito escolha do artista em fazer isso.

De acordo com os organizadores de eventos grandes, como o Super Bowl, ter a base pré-gravada é uma questão de precaução, pois qualquer falha seria devastadora.

E aí, o que você acha disso tudo? Paul McCartney e Elton John não curtiram.

 

.
.
Até semana que vem com mais Mundo Pop por aqui.

Amanhã os últimos recortes da revista Capricho de julho de 1995.

Tchau.
.
.
.

Referências: musica.terra.com.br / theboot.com
Imagens: popline.mtv.uol.com.br/ revistavoid.com.br/ sonaovendeamae.com.br/ vipsemfoco.com.br

Tricô para o inverno

Tricô no inverno não é nenhuma novidade, afinal eles são peças básicas da estação mais fria do ano, porém a cada ano surgem novas formas de usar o antigo tricô. 

As grandes apostas para essa estação são o maxi tricô que ficam muito bem com calças justinhas e leggings e o tricô dourado, que atualmente é a grande vedete desta estação, fazendo muitas moçoilas vasculharem as lojas atrás de um douradinho para chamar de seu.

 

E você pode estar pensando: “mas essa história de tricô na minha cidade não dá, aqui é muito calor…” O tricô não precisa ser daquela lã grossa e quentinha, o tricô é versátil e pode ser feito com fios de toque mais suave, finos e frios, que são específicos para estações mais quentes.

Estella McCartney já fez sua aposta do tricô para o verão em sua coleção de 2011, será que é realmente possível? Então vamos dar uma olhada em versões para climas quentes.

 

.
E aí curte um tricô? Eu tenho vários e no inverno são meus companheiros diários!

Aí está tão frio como está aqui? Estou congelando! Hoje o termômetro aqui da rua da minha casa marcou 6ºC.
.
.
Obrigada pela visita de hoje, amanhã Mundo Pop com o Rober, não vai perder!

Até…
.
.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 55 outros seguidores